Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Modalidades de Bolsas
Início do conteúdo da página

Quais são as modalidades de bolsa do IFSP?

Publicado: Sexta, 13 de Abril de 2018, 10h34 | Última atualização em Sexta, 13 de Abril de 2018, 10h34 | Acessos: 52

Bolsa Institucional PIBIFSP (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica e Tecnológica do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo)

O recurso é oriundo do próprio IFSP. Os professores orientadores submetem seus projetos de pesquisa, em meados de novembro, para análise por uma comissão de assessores formada pelos próprios docentes da instituição. Sendo aprovado, o orientador realiza, por conta, um processo seletivo dos candidatos. A duração da bolsa é de 10 meses. O resultado é publicado no início de fevereiro e o trabalho vai até dezembro. São enviados dois relatórios à PRP, um em julho e outro em dezembro, ao final do projeto. Esta modalidade pode atender a alunos tanto dos cursos técnicos quanto superiores.

 

Bolsas PIBITI (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação) e PIBIC (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica) do CNPq:

O PIBITI visa estimular estudantes do ensino superior ao desenvolvimento e transferência de novas tecnologias e processos de inovação.

O PIBIC é um programa voltado para o desenvolvimento do pensamento científico e iniciação à pesquisa de estudantes de graduação do ensino superior.

Nestas duas modalidades o recurso é oriundo do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq (www.cnpq.br). Os projetos de pesquisa são submetidos para avaliação em meados de maio e, sendo aprovados pela comissão de assessores do IFSP, a sistemática de escolha do(s) alunos(s) fica por conta do professor-orientador que, obrigatoriamente, deve ter título de doutor. Nesta modalidade, a duração da bolsa é de 12 meses, sendo que há obrigatoriedade da participação do aluno no Congresso de Iniciação Científica do IFSP, que é realizado anualmente. Os trabalhos se iniciam em agosto e terminam em julho do ano seguinte, sendo enviado à PRP dois relatórios, um em fevereiro e outro em julho, ao final do projeto.

 

PIVICT

O Programação de Iniciação Cientifica Voluntária do IFSP é regido pela Portaria nº 953, de 28 de fevereiro de 2014 e tem por finalidade a organização de grupos de trabalho voluntários, formados por docentes e alunos envolvidos no desenvolvimento de pesquisas científicas e tecnológicas. Esta modalidade não possui nenhum tipo de fomento ou bolsa ao estudante, sendo de caráter voluntário ao aluno e docente efetivo. É permitido a estudantes do ensino médio, técnico e de graduação, desde que atendam aos requisitos e seja indicado pelo docente responsável pelo projeto de pesquisa.

registrado em:
Fim do conteúdo da página